Avançar para o conteúdo principal

Como já devem ter visto na página "About", um dos factos sobre mim é que eu sou escuteira. Como tal, quando acampamos, de noite, costumamos fazer uma dinâmica ao qual denominamos "fogo de conselho". Nos últimos acampamentos, temos sido desafiados a fazer reflexões sobre um determinado tema ou momento da nossa vida.
No último acampamento que tive, depois das reflexões que todos nós fizemos, uma frase ficou-me na memória: "Custa-me perceber como é que há pessoas que continuam a desperdiçar as suas vidas. Muitos de nós nem olhamos à nossa volta, acabamos sempre por pensar que nós é que temos os maiores problemas da vida". E é verdade. Muitos de nós continuamos a desperdiçar a nossa vida sem nem ao menos olharmos à nossa volta para vermos o que o mundo tira aos outros para nos dar, ou vice-versa.
Durante esse acampamento, propuseram-nos fazer algumas atividades radicais, de entre as quais, as famosas "Pontes". Numa delas, de tão cansada que estava, acabei por parar. Se fosse logo no início, não o teria feito. Afinal, tenho (ou tinha) vertigens e, como tal, não me atreveria a fazer tal ato. No entanto, estava exausta e, assim que parei, aproveitei para olhar à minha volta e apreciar a paisagem. Sabem o que pensei? "Como é possível eu nunca ter parado para olhar o mundo? Como é que eu nunca tinha feito isto?"
Esse é o desafio que vos lanço. Por um dia, parem o que estão a fazer. Olhem à vossa volta e aproveitem. Quantas vezes é que vocês têm a oportunidade de aproveitar cada momento da vossa vida? Além disso, aproveitem para mudar algo. Mudem algo na vossa vida, ou na vida de outro. Aproximem-se de alguém na rua, estendam-lhe a mão e digam-lhe: "Não está sozinho". Aproximem-se de um animal abandonado e deem-lhe comida. Aproximem-se de uma obra de caridade e ajudem. Aproximem-se de um trabalhador e apoiem o seu trabalho.
Não se fiquem pelas palavras. Façam ações. 
São elas que fazem o mundo mudar. 
Palavras são muitas, mas ações? 
Raramente as vejo. #do_it

As you may have already seen on the "About" page, one of the facts about me is that I am a scout. So, when we camp at night, we usually make a dynamic that we call "fire of advice". In the last camps, we have been challenged to make reflections on a particular theme or moment in our life.
In the last camp I had, after the reflections we all made, a phrase stuck in my mind: "It's hard for me to realize how many people continue to waste their lives. Many of us don't even look around, we end up always thinking that we have the biggest problems of life. " And it's true. Many of us continue to waste our lives without even looking around to see what the world takes from others to give us, or vice-versa.
During this camp, they proposed to do some radical activities, including the famous "Bridges". In one of them, I was so tired, I stopped. If it was at the biggining, I wouldn't have done it. After all, I have (or had) dizziness and, for that reason, I wouldn't dare to do such an act. However, I was exhausted and, as soon as I stopped, I took the opportunity to look around and enjoy the scenery. Do you know what I thought? "How is it possible I never stopped to look at the world? How is it possible I had never done it?"
This is the challenge that I bring to you. For a day, stop what you are doing. Look around and enjoy. How many times do you have the opportunity to enjoy every moment of your life? Also, take advantage of something to change. Change something in your life, or in the life of another. Approach someone in the street, held out your hand and say to him, "You are not alone." Approach an abandoned animal and give it food. Approach a charity institution and help. Approach a worker and support his work.

Don't get caught up in words. Do action.
It is they who make the world change.
Words are many, but actions?

I rarely see them. #do it

Comentários

  1. O meu irmão também foi escuteiro :) eu por acaso experimentei e não foi assim muito a minha onda...

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente, eu não viveria sem os escuteiros. Sei que nem todos gostam, e respeito isso!

      Eliminar
    2. Ele durante muito tempo também não... eu tinha um problema com acampar lol still do ahahahah

      Beijinhos,
      O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

      Eliminar
    3. Compreendo, de início também me incomodava um pouco, mas assim que montei a tenda e dormi a primeira noite... Foi como se todo o Universo tivesse mudado ahah ;)

      Eliminar
  2. Não podia estar mais de acordo contigo :)

    ResponderEliminar
  3. estou mesmo a precisar de fazer isso, de arriscar, de fazer algo diferente... tem-me faltado a coragem mas reconheço que tenho mesmo que o fazer...
    adorava ser escuteira, agora penso que vou um bocado tarde para isso mas um dia se tiver filhos vão todos para os escuteiros desde lobitos, acho mesmo giro todo o espírito e valores que se incutem! beijinhos :) https://ratsonthemoon.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca é tarde para se ser escuteiro(a). Aliás, eu nunca cheguei a ser lobita, por mais que quisesse e tentasse convencer os meus pais, nunca cheguei a ser, acabando por entrar só nos exploradores! E há casos em que apenas se entra já para ser chefes! Se queres ser, força! Acho que deves seguir esse desejo!
      Beijinhos! 😉

      Eliminar

Enviar um comentário

Segue-me no:
☑Instagram (ellamorgan17)
☑Twitter (Ella_Morgan2018)

Mensagens populares deste blogue

Pedido de ajuda a todos os leitores

Olá!
Como sabem, eu tenho estado um pouco ausente aqui no blog e, por isso, decidi perguntar-vos o que gostariam que eu publicasse mais, para além de textos pessoais, músicas... Porque não é só porque "falta-me a força", mas também porque me falta inspiração e acaba por ser difícil de publicar tantas vezes como eu, e claro vocês, gostariam que eu publicasse.
Por isso, peço-vos que comentem aqui nesta publicação, mandem mensagem por e-mail, Twitter (@Ella_Morgan2018) ou no Instagram (@ellamorgan17) e me digam que tipo de posts gostariam que eu publicasse além dos que eu já publico. Fica ao vosso critério e, à medida que me forem dando as vossas opiniões, vou escolhendo as categorias que farei.

Obrigada!
Ella *-*

Hi!
As you know, I've been a little absent here on the blog, so I decided to ask you what would you like me to publish here besides personal texts, songs ... Because it's not only because "I lack strength" but also because I lack inspiration and it is…
As minhas férias terminam hoje. Amanhã será a apresentação, neste que é o meu último ano no secundário e no dia a seguir, terei as primeiras aulas do ano. Hoje é por isso o último dia que tenho para aproveitar e fazer aquilo que eu mais gosto. Apesar de as minhas férias não terem sido como esperei, não posso deixar-me ir abaixo porque não completei o que queria completar ou porque não consegui terminar um desafio ou porque não fiz o que pretendia fazer.
A minha demora a escrever outro post não foi por preguiça ou por falta de tempo, mas sim por falta de imaginação e criatividade para escrever. Por essa razão, passei dias a reler todos os textos que publiquei, não para ter uma fonte de inspiração, mas para me relembrar das razões que me levaram a escrever tais textos. Assim pude rir, pude chorar e pude lembrar cada aventura que vivi durante este ano, que me permitiu crescer enquanto blogger e enquanto pessoa. Aproveitei também para começar um outro projeto, ainda por terminar, que me …
Sabem quando a vida não vos corre como planearam? Sabem quando vos custa levantarem-se da cama e percebem que vai ser apenas mais um dia nas vossas vidas em que nada irá correr como planeado? Ontem acordei assim, tal como hoje. Provavelmente é apenas os nervos da pressão do ano em que estou, uma vez que este é o ano em que decido a minha vida daqui para a frente... Talvez seja até o medo do que possa acontecer... Não sei. Como diz o filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei...". Não vos quero dar uma aula de filosofia. Aliás porque sei o que custa ter essas aulas. Apenas quero dizer-vos que esta frase, por mais chata que seja, aplica-se exatamente a cada dia da minha vida. Nunca se sabe o dia de amanhã, por isso, desisti de planear o futuro. Para quê prever algo que nem os meteorologistas prevêem? Porque não focar-me no presente e naquilo que ele pode implicar no futuro?
Viver a vida depende de nós mesmos. Não nos podemos focar apenas no que virá daqui em diante. Temos também…